A influência do Delta Blues

Um estilo musical que não é para qualquer um, pois para dominar esse som, teve gente que fez até procuração com o “tinhoso” e ficou esperando na encruzilhada com violão, papel e caneta na mão.

Robert Johnson com um cigarro na boca e tocando delta blues no violão

Neste ínterim, tivemos o surgimento do Blues no século XIX, no sul dos Estados Unidos, onde os trabalhadores do campo transformaram sofrimento em poesia, trabalho duro em criatividade e mudaram o rumo da música drasticamente.

Contudo, com influência de canções do trabalho do gospel, esses gênios criaram uma forma artística de expressar seus lamentos. Por esse motivo, o nome desse novo gênero musical foi baseado no termo em inglês para tristeza. Esse sentimento triste ficou caracterizado pelo uso das escalas musicais com o acréscimo de uma nota específica,  a chamada Blue Note deu ao blues uma nova tensão.

Além disso, outra característica marcante do blues foi a criação dos versos em 12 compassos, que iniciaram de maneira concreta o surgimento desse novo estilo, onde após alguns anos se tornou conhecido em todo o mundo.

As raízes desse novo som tem origem na região do delta do rio Mississipi, portanto, a maneira clássica de chamá-lo se deu como Delta Blues.

Assim sendo, a evolução do Blues foi ganhando diversas vertentes, dentre elas o chamado Chicago Blues, que na década de 40 diversos músicos da cidade de Chicago adicionaram ao Delta Blues instrumentos como, gaita, baixo, bateria, piano, saxofone. O Blues deixava de ser um lamento solitário e ganhava os palcos com uma banda amplificada.

senhor com uma guitarra

Além disso, no Texas, o Blues chegou cedo e ganhava uma outra cara na década de 20, pois Blind Lemon Jefferson já chamava atenção com suas frases de Blues inspiradas no country, mas foi a chegada da guitarra elétrica que o Texas Blues ficou marcado como o estilo mais rápido e com uma forte presença dos riffs de guitarra.

Blind Lemon Jefferson segurando sua guitarra

Da mesma forma, na década de 50 o Blues plantava sua semente na Inglaterra, pois após Muddy Watters se apresentar em Londres, o estilo rapidamente ganhou adeptos na Europa e acabou influenciando fortemente uma geração de roqueiros que nascia.

Muddy Waters e Rolling Stones tocando juntos

O misterioso Robert Leroy Johnson

Após esse contexto histórico do Blues, finalmente chegamos ao misterioso Robert Leroy Johnson, um artista Blues que sofreu muito com o preconceito sobre sua cor e sobre o seu Blues.

Robert Johnson com seu violão

Neste ínterim, Robert Johnson era muito criticado pois todos achavam que ele tocava mal, neste meio tempo, Robert desapareceu durante um ano e após esse tempo voltou para os palcos de maneira surpreendentemente diferente. Foi um completo sucesso, trouxe novas técnicas superando seus mentores e conquistando muitos elogios, mas ao mesmo tempo conquistou uma fama de que tinha feito pacto com o diabo.

O Pacto

Em princípio, a história era de que ele tinha feito este pacto em uma encruzilhada, nas rodovias 61 e 49, em Clarksdale, Mississipi.

Pessoa para em uma encruzilhada

Ele chegou nessa encruzilhada com o seu violão e uma garrafa de Whisky e ficou esperando o diabo aparecer. O diabo apareceu, pegou sua guitarra e disse: “se você pegar essa guitarra e tocar para o mundo, sua alma será minha”.

Sem pestanejar, Robert Leroy Johnson, pegou a guitarra começou a tocar muito bem.

Em conclusão, essa história é um mistério, ou melhor, uma lenda que criaram para diminuir o talento deste grande artista, pois durante este ano que Roberto Johnson sumiu, ele foi a procura de um grande guitarrista que o ajudou a aprimorar seus conhecimentos sobre o blues e assim adquiriu toda a experiência que o levou ao nível de excelência no Delta Blues. 

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.